‘Empresas-filhas’ da Unicamp faturam o dobro e geram 5,6 mil empregos em um ano, diz agência

‘Empresas-filhas’ da Unicamp faturam o dobro e geram 5,6 mil empregos em um ano, diz agência


Ao todo, as 1.019 companhias fundadas por pessoas ligadas à Universidade de Campinas faturaram R$ 16 bilhões em 12 meses e possuem 38.963 funcionários. ‘Empresas-filhas’ da Unicamp geram 5,1 mil empregos diretos em 12 meses, diz Inova
Pedro Amatuzzi
As “empresas-filhas” da Unicamp registraram, em 12 meses, faturamento de R$ 16 bilhões, o que significa o dobro do alcançado no mesmo intervalo, segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (21) pela Agência de Inovação Inova, da universidade. Já a geração de emprego foi 17% maior no mesmo período e representou crescimento de 5.648 vagas diretas.
O levantamento da agência foi feito entre setembro do ano passado e o mesmo mês de 2021, e a comparação ocorre com o mesmo intervalo de 2019 a 2020. Ao todo, a Inova mapeou 1.019 empresas-filhas, que são companhias criadas por profissionais ligados à Universidade Estadual de Campinas – como ex-alunos, funcionários e professores – ou que tenham como atividade principal uma tecnologia licenciada da Unicamp.
Também são consideradas “filhas” as companhias incubadas ou graduadas pela Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (Incamp).
No balanço anterior, a Inova contabilizou 33.315 empregos diretos. Neste ano, o total subiu para 38.963.
Faturamento de R$ 16 bilhões
Para a diretora-executiva da Inova e professora da Unicamp, Ana Frattini, o crescimento no faturamento foi impulsionado pelas médias e grandes empresas de tecnologia.
“Este ano, a atualização dos dados e o crescimento das grandes e médias empresas – especialmente as de tecnologia – levou a um impulso no faturamento anual, que dobrou em relação a 2020, passando de 8 bilhões para 16 bilhões de reais”, informou.
Nestes 12 meses, 93 novas empresas foram cadastradas como “filhas” da Unicamp, número inferior às 223 companhias registradas em 2020.
Se consideradas apenas as 93 novas empresas, elas foram responsáveis por R$ 1,3 bilhão de faturamento, além de 1.305 novos empregos criados.
Parque Científico e Tecnológico da Unicamp
Douglas Banfálvi
Área de atuação
Assim como no ano passado, a área de atuação que mais reúne empresas-filhas é a tecnologia da informação, com 258. Houve crescimento, no entanto, de 16 novas companhias desse setor.
Consultoria e engenharia, com 134 e 100 empresas respectivamente, são os outros dois setores com mais empresas. Veja, no gráfico abaixo, a divisão.
Tecnologia da Informação – 258
Consultoria – 134
Engenharia – 100
Educação – 78
Saúde humana e bem-estar – 77
Alimentos e bebidas – 62
Serviços – 51
Artes, design e multimídia – 45
Energia – 44
Comércio e serviços – 34
Biotecnologia – 30
Agricultura e saúde animal – 24
Marketing – 24
Telecomunicações – 14
Tecnologias verdes – 14
Química – 11
Predominância na RMC
Segundo a Inova, 94,4% das empresas tem sede na região Sudeste, sendo que 90,6% estão no Estado de São Paulo. “Mais da metade têm sede na Região Metropolitana de Campinas (RMC), onde estão 53,4% de todas as empresas-filhas”, informou a Inova.
VÍDEOS: destaques de Campinas e região
Veja mais notícias da região no g1 Campinas

administrator

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *