Prefeitura avança em obras estruturantes e requalifica o Horto Florestal

Prefeitura avança em obras estruturantes e requalifica o Horto Florestal

Empenhada em garantir melhorias efetivas à população apesar da crise econômica que o país enfrenta por conta da pandemia do novo coronavírus, a gestão municipal segue firme com o compromisso de realizar obras estruturantes no município. São construções que vão desde reformas ou manutenções até estruturas novas, como é o caso das intervenções que acontecem no Horto Florestal.

No local serão construídos novos espaços, como sanitários para o público, quiosques, ala de viveiro e galpões da família e infantil, além da parte administrativa, que será reformada, e os caminhos de passeio, que vão ser remodelados. Pensando na segurança, a área receberá nova iluminação, instalação de uma guarita na entrada principal e gradil na área lateral.

De acordo com técnicos da Secretária da Infraestrutura (Seinfra), os trabalhos se encontram com 85% de avanço na fase de fundação, ou seja, na estrutura que fica no subsolo, distribuídos da seguinte forma: 100% concluído nos pavilhões ambiental e infantil, nos blocos com sanitários, na administração, e salas de controle e viveiro; 90% nos quiosques, na área de acesso e pergolados; 40% da fundação finalizada no espaço família; e 20% dos gazebos.

Na fase da superestrutura, que se referem às construções acima do nível do solo, a obra já concluiu 100% do pavilhão infantil, da área de administração e banheiros; com 90% segue o pavilhão ambiental; 80% o quiosque; 50% o viveiro; e segue com 30% as salas de controle. Na edificação, fase de construção e elevação da infraestrutura, a obra segue com 100% no pavilhão infantil; 80% nos quiosque e banheiros; e 40% na administração. Já na cobertura, os trabalhos apresentam 80% adiantados no pavilhão infantil e 50% no pavilhão ambiental e viveiro.

Com as obras de requalificação do Horto, além das melhorias na infraestrutura, a população contará com equipamentos modernos que potencializarão a funcionalidade do espaço, além de mais uma opção de lazer, com fonte de aprendizado prático sobre ecologia e consciência ambiental. A obra, que contemplará uma área urbanizada em contato pleno com a natureza, possui um investimento superior a R$ 7,5 milhões, verba proveniente do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Vale esclarecer que, em meio ao atual cenário de enfrentamento à Covid-19, diversas estratégias estão sendo adotadas pela administração, e como proposta para evitar o contágio e, principalmente, a transmissão da doença, as intervenções ocorrem ao ar livre. Os funcionários fazem uso de máscaras, mantém o distanciamento, sem confinamento ou proximidade entre os trabalhadores, além de adotarem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), a fim de que as obras sigam com o cronograma previsto.

As intervenções são efetuadas pela gestão pública, por intermédio da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur). O acompanhamento e fiscalização dos serviços são realizados pela Seinfra.