Prefeitura fortalece setor agrícola e pesqueiro na zona rural

Prefeitura fortalece setor agrícola e pesqueiro na zona rural

Desde o início da atual gestão, a administração municipal segue atuando em diversas frentes de trabalho e, de maneira assertiva, no que se refere à aplicação de investimentos e estratégias para o fortalecimento do setor agrícola e pesqueiro da cidade. Diante disso, o município registra um saldo positivo de mais 500 de produtores rurais assistidos, a partir da distribuição de sementes, e 120 piscicultores contemplados com a entrega de alevinos (filhotes de peixes), em Camaçari.

Ao longo de três anos e meio, os piscicultores foram agraciados com um milhão de alevinos, resultado da parceria com a Bahia Pesca, de variadas espécies, a exemplo de tambaqui e tilápia. Desta forma, gerando uma alternativa de fonte de renda e incentivo à criação de peixes na região.

Nos anos de 2019 e 2020, o governo entregou cinco toneladas de sementes, entre milho, amendoim e feijão, além de mais de uma tonelada de gérmen de hortaliças, destinadas às hortas comunitárias. Com isso, contribuiu com a produção a partir da agricultura familiar, bem como o plantio e a colheita dos alimentos. Há uma projeção e expectativa de distribuir mais cinco toneladas de sementes, adubo e calcário em 2021, a fim de potencializar a produção da próxima safra.

Para o momento pós-pandemia da Covid-19, está prevista a entrega de outro quantitativo de alevinos. Atualmente, Camaçari possui 450 criadouros cadastrados em 31 comunidades atendidas. Essa ação, bem como as demais, são gerenciadas pela prefeitura, por intermédio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap).

Em março deste ano, em decorrência das medidas de isolamento social e como forma de prevenção ao novo coronavírus, cada produtor recebeu o kit de sementes na residência. A logística proporcionou mais conforto, segurança e comodidade para o agricultor, que não precisou se deslocar até o Centro da cidade. É importante ressaltar que para receber os produtos, o cultivador precisa estar regularizado, ter a Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap), RG e CPF. As áreas de plantio também precisam passar por uma avaliação técnica da Coordenação de Agricultura da Sedap.

Os agricultores e piscicultores contemplados pelas iniciativas do governo fazem parte de diversas comunidades como: Pau-Brasil, em Arembepe; Fazenda Cajazeiras; Coqueiro de Arembepe; Alameda do Rio, na Cascalheira; Coqueiro de Monte Gordo, nas regiões do Jordão km-22, Lagoa Seca e Cancelas, localizadas em Monte Gordo. Atendeu também profissionais de Barra do Pojuca, das localidades de Joia do Rio 1, 2 e 3, Tiririca, Barata e Lodo; da Santa Rita, ao longo da Via Parafuso (BA-535); Capivara; Cordoaria, situada no distrito de Vila de Abrantes; além de Pinhão Manso, no bairro Santo Antônio II, e da Santa Maria.

Ainda em 2019, o governo municipal criou o Kit Agricultor, medida que também é destinada aos cultivadores da zona rural, e teve o intuito de contribuir para o desenvolvimento, fomento e aprimoramento da produção agrícola na cidade. Ao todo, foram entregues 475 kits, cada um composto por 10 itens, que variam entre ferramentas, produtos e material de apoio.

O benefício é formado por facão de 14 polegadas, alicate universal de oito polegadas, grampo de cerca, enxada larga de 2,5 polegadas, martelo de unha de 2,3 centímetros, garrafa térmica de cinco litros, trena, enxadinha, cavadeira articulada, além de um litro de inseticida natural. Esses materiais ajudam na rotina de cuidados que cada agricultor tem com as suas plantações, proporcionando um melhor desempenho das atividades e dando condições necessárias para que eles continuem atuando no campo.

Paralelo a isso, para dar mais agilidade na preparação das áreas de produção agrícola, em 2019 o município fez a aquisição de motocultivadores, chamados também de tratoritos. De acordo com a Sedap, o maquinário permite arar e gradear a terra em um baixo custo, capaz de desempenhar trabalhos em áreas pequenas. Os equipamentos são colocados à disposição das associações e entidades representativas rurais que demonstrarem interesse e apresentarem os requisitos necessários para obter permissão de uso.

A assessoria técnica disponibilizada pela Sedap nesse processo, com o treinamento para o uso do maquinário e o empréstimo dos motocultivadores para o preparo da terra para o plantio, desempenha um papel importantíssimo nas unidades produtoras, pois são orientados acerca da forma correta de produção, e do controle das adversidades que permeiam o ciclo produtivo.

Os produtores rurais que desejam ser contemplados com os benefícios ofertados pela Sedap, devem fazer uma solicitação mediante agendamento e análise da equipe técnica do órgão, seja de maneira presencial ou por telefone.

FONTE: ACOM CAMAÇARI