Retomada Gradativa do Trânsito e Transporte têm início na próxima semana

Retomada Gradativa do Trânsito e Transporte têm início na próxima semana

Paralelo ao processo de reabertura parcial de atividades comerciais na cidade, a Prefeitura de Camaçari, por intermédio da Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT), autoriza a execução do Plano de Retomada Gradativa de Trânsito e Transporte durante a Pandemia de Covid-19. A aplicação do protocolo de medidas sanitárias terá início nesta segunda-feira (27/7), e terá como base a porta n.º 116/2020, de 24 de julho de 2020, publicada no Diário Oficial do Município (DOM) , n.º 1.466, deste sábado (25/7).

Em virtude da necessidade de manter ou distanciar e reforçar os hábitos de higienização, a população se adapta a uma nova rotina no trânsito e na mobilidade no município com todas as precauções e responsabilidades. A Superintendência ainda destaca a importância da adoção da política de segurança em saúde, com o objetivo de preservar a vida dos munícipes. O Plano de Retomada apresenta os seguintes requisitos, incluindo as seguintes funcionalidades:

O Grupo A, está enquadrado nos mototaxistas que trabalham com o transporte de passageiros em tempo integral, desde que realizem uma higienização do assento, capacete, barra de apoio para as mãos e pés de cada cliente. Além de disponibilizar para usuários um toque descartável para cabelos e fazer higienização de coletes, blusões e luvas.

Participe do Grupo B, cooperativas e táxis em tempo integral. Os condutores dos veículos precisam colocar um tapete anti-séptico no veículo, realizar uma higienização constante do veículo, bancos, cintos, pisos e apoiantes. Barreiras acrílicas ou cortinas de plástico ou tecido na posição do cobrador e motorista.

Já o Grupo C, integra a Cooperação (costa) e a Cooastac (sede) que exigem 100% da tarifa de transporte de passageiros com escalonamento de atividades, disponibilização de novas linhas de transporte para redes de supermercado em atacado. Por esse motivo, este setor fica limitado à lotação de ônibus do serviço de transporte coletivo urbano de passageiros e ao transporte coletivo distrital a 50% da capacidade de passageiros sentados.

A categoria do Grupo C pode bloquear ou bloquear cartões de estudantes, orientação para idosos e evitar viagens, guardar barreiras acrílicas ou cortinas plásticas ou tecidos na posição de cobrador e motorista. Assim como também, monte a operação especial que integra como atividades e grupos pré-definidos e horários de funcionamento do transporte.

O Grupo D, está categorizado como transporte escolar que permanece suspenso. E o último é o Grupo E, que trata de transporte coletivo intermunicipal público e privado; rodoviário e hidroviário nas estações regulares, fretamento, complementar e alternativo. Além das vans de empresas intermunicipais: Viação Cidade Industrial (VCI); Cidade das Águas e Turim Transportes e Serviços, conhecida como Brisa. O exercício das atividades dessas categorias também permanece suspenso. A liberação só será possível após a autorização do governo do estado.

No quesito recomendações gerais no transporte, o documento aponta que será necessário disponibilizar a capacidade máxima da frota; manter acentos intercalados na diagonal com comunicação visual; distância mínima de dois metros e com demarcação nos pisos em todos os locais de embarque e desembarque; uso obrigatório de máscaras pelos passageiros e os EPI’s pelos colaboradores das empresas prestadoras do serviço e para aqueles que realizam serviços gerais nos terminais e áreas comuns.

Além de, disponibilizar álcool líquido ou em gel a 70% nos terminais e no interior dos veículos; aferir a temperatura com termômetro digital infravermelho de testa para acesso do público e dos funcionários durante os embarque; receber pagamento preferencialmente com cartão; realizar limpeza minuciosa diária dos veículos (as áreas de contato, a exemplo do volante, botões, puxadores de porta e outros elementos) e, a cada ciclo de viagem, das superfícies e dos pontos de contato com as mãos, com utilização de álcool a 70% ou solução de água sanitária. Por último, manter janelas destravadas e abertas para possibilitar a plena circulação do ar, não vedado o uso de ar condicionado.

O plano foi desenvolvido usando a liberação permitida para o comércio, de forma que o funcionamento do transporte esteja correlacionado às atividades. Portanto, o protocolo está estruturado por fases e grupos, além das recomendações gerais que devem ser cumpridas pela população. O documento pode ser conferido na íntegra no DOM ou clicando  aqui .

FONTE: ASCOM CAMAÇARI