Comércio reabre com restrições nesta segunda-feira (27)

Comércio reabre com restrições nesta segunda-feira (27)

Após quase quatro meses de pandemia e aplicação de medidas de combate e combate à proliferação de novos coronavírus no município, Camaçari se organiza para reabertura parcial de atividades econômicas, classificadas como não históricas, previstas para ocorrer nesta segunda-feira (27/7). Esta é a primeira fase do protocolo de reabertura, que inclui os que foram usados ​​e uma série de recomendações que devem ser cumpridas por todos os usuários comerciais, um fim de garantir a segurança de toda a população.

A decisão foi tomada após os taxa de ocupação dos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Estado baixado para 75%. Nesta primeira fase de flexibilização, o funcionamento dos usos fica dividido em quatro grupos, o grupo dois, o comércio específico, é subdividido nos tipos I e II, com uma carga horária de atendimento que inclui parte das configurações a serem seguidas.

No Grupo 1 estão os setores de saúde, beleza e estética, compostos por salões de beleza e barbearias; clínicas de podologia e estética; e estúdios de tatuagem. Aninha casos, os horários entre os clientes devem ser mais amplos para evitar aglomeração.

No Grupo 2, funciona das 8h às 13h (sendo das 8h às 9h30, período exclusivo do grupo de risco) em uma lista de produtos que compõem o comércio tipo I, que são: vestuário; cama, mesa e banho; as lojas de tecidos; armarinhos; eletrodomésticos; eletrônicos; informática; móveis; artigos para escritórios; colchões; artigos para festa; chocolates e bombonieres; tabacarias; floriculturas; bancas de jornais e revistas e comércio de animais vivos.

Ainda no Grupo 2, segue o funcionamento das 13h às 18h (sendo das 13h às 14h30, período exclusivo para grupo de risco), o comércio tipo II, que captura estúdios de revelação e impressão fotográfica; gráficas, papéis e livrarias; artigos esportivos; utilidades do lar; calçados, bolsas e outros acessórios; cosméticos, perfumarias, joalherias e bijuterias.

Conforme definição do protocolo, o horário de funcionamento das compras será das 12h às 20h, com exceção do cinema. Vale esclarecer que uma praça de alimentação deve seguir como diretrizes do grupo de alimentação e será exclusiva das 12h às 15h. As feiras livres funcionam das 6h às 15h e os ambulantes das 6h às 18h.

Integrando o Grupo 3, que se refere ao setor de alimentação, estão os bares, restaurantes, lanchonetes e afins com serviço à la carte (um pedido), que funcionam das 11h às 14h e passam desse horário ou serviço a ser executado por meio de entrega em casa.

No Grupo 4, que é composto por atividades religiosas, de clientes, de serviços e hotéis / pousadas, ou segue a seguinte maneira: segunda à sexta-feira, das 10h às 20h, e horário livre para sábados e domingos realizados as práticas religiosas; como atribuições de escritórios e repartições públicas de atendimento das 9h às 16h. Já os hotéis e pousadas, horário livre, exceto para eventos.

Visando conter a proliferação do Covid-19, os reflexos das medidas implantadas serão monitorados para permitir a recuperação rápida por parte do poder público. Salvar vidas continua sendo prioridade, e é necessário que a sociedade permaneça mobilizada contra o coronavírus.
Para tanto, além das especificações específicas para cada segmento, que são sinalizadas no Plano Estratégico de Reabertura Parcial de Atividades Econômicas, devem ser seguidas ainda todas as orientações gerais apontadas no documento, são elas:

  1. Uso obrigatório de máscaras;
  2. Manter o distanciamento social (2 metros de distância);
  3. Limpar e desinfectar ambientes com intervalo de 2 em 2 horas, explicando os protocolos seguidos;
  4. Monitorar a saúde dos empregados (aferição de temperatura superior a 37.8 °C e testagem rápida) e também dos clientes, visitantes e fornecedores na entrada dos estabelecimentos;
  5. Uso obrigatório e/ou disponibilização de limpa sapato, tapete ou toalha umidificada com hipoclorito de sódio a 2% para higienização e desinfecção de calçados na entrada do estabelecimento;
  6. Intercalar e alternar horários de atendimento dos estabelecimentos (lojas de rua e centros comerciais e/ou por atividade econômica em até 3 turnos, horários de entrada e saída diferenciados, de modo a não sobrecarregar o transporte público de passageiros);
  7. Priorizar reuniões por videoconferência;
  8. Ampliar a divulgação, por meio de comunicados sistemáticos, instruindo prestadores de serviços e usuários/clientes sobre as normas de proteção em vigência no estabelecimento;
  9. Disponibilizar álcool a 70% e álcool em gel a 70% para todos (clientes, colaboradores, fornecedores, visitantes);
  10. Priorizar ou afastar, sem prejuízo de poupar, de empregados pertencentes ao grupo de risco, como pessoas com idade acima de 60 (sessenta) anos, hipertensos, diabéticos e gestantes.

Mais detalhes sobre os procedimentos de atividade comercial podem ser selecionados  aqui .

FONTE: ASCOM CAMAÇARI