Sesau teme sobrecarga das UPAs e PAs com fechamento da emergência do HGC

Sesau teme sobrecarga das UPAs e PAs com fechamento da emergência do HGC

A decisão do Governo do Estado de fechar as portas da urgência e emergência do Hospital Geral de Camaçari (HGC) recebendo apenas pacientes via Regulação Estadual, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Prontos Atendimentos (PAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), causa grande preocupação à Secretaria da Saúde (Sesau) de Camaçari. De acordo com o secretário da pasta, Luiz Duplat, essa decisão, sem uma alternativa de leitos de retaguarda, irá sobrecarregar todo sistema de urgência e emergência de Camaçari.

Atualmente, 19 pacientes estão internados nas UPAs e PAs de Camaçari aguardando regulação do Estado para um hospital de referência. “E essa situação já estava aí, mesmo antes da medida tomada pelo Estado. Imagine agora que todos os pacientes de urgência e emergência serão atendidos pelo município e ficarão aguardando pela regulação do Estado para serem transferidos para o HGC. Isso com certeza irá impactar diretamente na população”, afirma Duplat.

Outro temor do secretário da Saúde é que pacientes oriundos dos outros 25 municípios atendidos pelo HGC, ao chegarem no hospital e encontrarem o setor de emergência de portas fechadas, se dirijam para as unidades de urgência e emergência da cidade. Não só sobrecarregando o atendimento, assim como aumentando ainda mais o custo com o serviço de saúde da cidade com pacientes de outros municípios.

Na próxima quinta-feira (3/12) o secretário da Saúde participará de uma reunião no HGC para discutir o assunto.

FONTE: ASCOM CAMAÇARI