Cram Yolanda Pires atendeu mais de 6 mil mulheres vítimas de violência

Cram Yolanda Pires atendeu mais de 6 mil mulheres vítimas de violência

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) Yolanda Pires é um equipamento essencial no programa de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher. Gerido pela Coordenadoria de Atendimento Integrado à Mulher em Situação de Risco da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), o equipamento tem como objetivo promover a ruptura do ciclo de violência, o resgate da autoestima e cidadania, além da promoção da autonomia física, social e econômica.

Em Camaçari, 61% dos atendimentos no Cram Yolanda Pires, foram feitos à mulher que se recusou a negra, com idade entre 30 e 35 anos, com filhos e dependência financeira. De 2017 até outubro deste ano, 6.032 mulheres foram atendidas. Deste total, 5.127 por demanda espontânea, 604 através da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) e 301 por encaminhamento de outros órgãos da rede de proteção.

A violência doméstica e familiar contra a mulher pode ser empregada de diversas formas. De acordo com informações do centro de referência, nos últimos quatro anos, 4.765 mulheres sofreram violência psicológica, 3.981 violência física, 3.734 violência moral, 905 sofreram violência patrimonial e 302 mulheres foram violentas sexualmente no município. Durante o mesmo período, 1.404 mulheres contaram com atendimento social, 1.566 passaram pelo atendimento psicológico e 3.062 foram amparadas pelo serviço jurídico da unidade referenciada.

São atribuições do centro, desenvolver atividades de prevenção por meio da realização de oficinas e palestras; promover a qualificação de profissionais que atuam na rede de atenção; oferecer atendimento e aconselhamento psicológico, social, de orientação e encaminhamento jurídico às mulheres em situação de violência doméstica e familiar; além de defender a responsabilização dos agressores, diagnosticar o contexto em que a violência se insere e identificar o tipo de violência praticada (física, psicológica, patrimonial ou sexual).

Entre as finalidades do centro, está a de promover o acesso das mulheres assistidas aos órgãos de defesa, como Defensoria Pública, delegacia, Conselho Municipal da Mulher, serviços públicos de saúde, educação e profissionalização. Para tal, ele conta com uma equipe multiprofissional, que atende e orienta aqueles que recorrem à unidade.

O Cram, que conta com instalações requalificadas desde agosto de 2019, fica localizado na Rua do Ambrósio, s / n, no bairro Dois de Julho. Quem presenciar ou vivenciar algum tipo de violência pode denunciar por meio do disque-denúncia 180 ou para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), através do (71) 3622-7834. Solicitações de orientação, informação ou agendamento podem ser realizadas por meio do telefone (71) 3627-2481 / 99979-6113 (whatsapp).

FONTE: ASCOM CAMAÇARI