Proteção infantil é tema de campanha da Setur para o Carnaval

Proteção infantil é tema de campanha da Setur para o Carnaval

Aproximadamente 500 mil crianças e adolescentes são vítimas da exploração sexual no Brasil e a maioria tem entre 7 e 14 anos. Exploração sexual de crianças e adolescentes é crime e apenas 7 em cada 100 casos são denunciados. Pensando em contribuir para mudar essa realidade, a Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria do Turismo (Setur), está participando da campanha “Exploração Sexual não dá samba, dá cadeia”, em parceria com a Plan International, Instituto Liberta, Governo da Bahia e Grou Turismo.

A ação de enfrentamento ao abuso sexual infantil tem como objetivo conscientizar as pessoas da gravidade do problema, desnaturalizando essa prática, em parte incorporada e aceita socialmente, e estimulando a sociedade a denunciar.

Considerando a relevância do tema, a Setur está convidando os meios de hospedagem de Camaçari para atuarem como parceiros nessa rede de proteção à criança e ao adolescente, auxiliando a identificar e denunciar casos de violação de direitos. Através da iniciativa realizada pela Plan International, em parceria com o Instituto Liberta, estão sendo distribuídos nos estabelecimentos, ventarolas e avisos de portas para divulgação da ação e número para denúncia (100). O material está sendo exposto em áreas de grande circulação e acesso dos hóspedes.

A Setur já atua no enfrentamento dos casos de exploração sexual infantil por meio de parcerias com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), através do programa Turismo Legal, e com a Secretaria de Relações Institucionais (Serin), que coordena as ações do Plano Municipal para Infância e Adolescência (PMIA).

“Antes de pensar na infraestrutura turística, na divulgação do destino Costa de Camaçari, precisamos pensar em quem vive aqui. Além da oferta de serviços públicos e assistência para as comunidades, a preocupação de cada pasta e a orientação do prefeito Elinaldo Araújo é de oferecer melhores condições de vida para a população. Proteger a infância é uma das missões mais nobres que o poder público e a sociedade podem ter’’, destaca o secretário de Turismo, Gilvan Souza.

Em casos de abuso sexual infantojuvenil ou outras violações de direito, disque 100 ou denuncie para a autoridade policial mais próxima.

Down To Zero

Esse é o nome do projeto da Plan International com atuação em nove comunidades de cinco municípios da Bahia. O objetivo é reduzir o número de crianças vítimas – ou em situação de risco – de exploração sexual comercial. Até 2020, além de fortalecer e monitorar as políticas públicas nos níveis locais, estadual e nacional, bem como práticas de responsabilidade social do setor turístico, o projeto também promoverá o empoderamento das crianças e adolescentes vítimas ou em risco de exploração sexual infantil, para que possam ser agentes de mudança e estejam aptas para participar de sua própria proteção.