Centro Intensivo de Enfrentamento ao Coronavírus é pauta de reunião

Centro Intensivo de Enfrentamento ao Coronavírus é pauta de reunião

Em virtude do crescimento da pandemia da Covid-19 no mundo, a gestão municipal tem adotado medidas cautelosas com a finalidade de fortalecer Camaçari para impedir a disseminação do vírus no município. Reflexo disto, na manhã deste domingo (29/3), o prefeito Elinaldo Araújo se reuniu mais uma vez com os membros da Sala de Situação de Enfrentamento ao Coronavírus para dar continuidade ao planejamento para a implantação do Centro Intensivo de Enfrentamento ao Coronavírus.

Após dialogarem sobre os procedimentos técnicos, jurídicos e estruturais, a pauta debateu também acerca da viabilidade orçamentária para o equipamento. Em videoconferência, o secretário da Fazenda, Joaquim Bahia, também participou da reunião, assegurando que o orçamento está sendo preparado de maneira segura para que os recursos sejam aplicados da maneira mais correta e eficaz. O investimento previsto para a implantação do centro é de aproximadamente R$ 2,7 milhões e a manutenção mensal, equivalente a R$ 1,5 milhão.

“Tenho observado bastante o cenário do que vem acontecendo nas capitais, nos outros estados e até mesmo no exterior. Neste momento, entendo que precisamos estar preparados para um provável avanço do coronavírus. Essa é uma medida preventiva, por isso, tenho colocado como total prioridade a saúde e o social para que possamos enfrentar juntos essa pandemia com responsabilidade”, explicou o chefe do executivo municipal.

O secretário da Saúde, Elias Natan, aproveitou a oportunidade para reforçar que “este é o momento de aprendermos com os erros dos outros países para então evitarmos um aumento desta crise. As medidas precisam ser tomadas com segurança com a finalidade de garantir o bem-estar da população”.

A unidade tem como proposta tratar pacientes que manifestem sintomas graves e necessite de equipamentos específicos de suporte à vida que funcionará na sede da antiga Clirca, situado na Avenida Luís Eduardo Magalhães, Centro da cidade.

O centro intensivo contará com 21 leitos, sendo 10 para atender a demanda do tipo Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com a aquisição de 10 novos respiradores, mais seis leitos de Unidades Semi-intensivas e cinco de internamento para o monitoramento de pacientes. A previsão é que a unidade esteja em pleno funcionamento entre 30 e 40 dias, durante o período inicial de três meses podendo ser prorrogado.