Preço do diesel fecha semana estável nos postos do Brasil; gasolina e etanol sobem

Preço do diesel fecha semana estável nos postos do Brasil; gasolina e etanol sobem


Em nota, estatal afirmou que evita o repasse imediato para os preços internos. Abastecimento em posto de combustível no Distrito Federal
TV Globo/Reprodução
O preço médio do óleo diesel nos postos de combustíveis do Brasil fechou a semana estável em relação à anterior, enquanto os valores de etanol e gasolina tiveram alta no período, mostrou pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira (11).
De acordo com o levantamento da reguladora, o preço médio do diesel nas bombas atingiu R$ 4,492 por litro, após ter encerrado a semana anterior cotado a R$ 4,49.
O combustível mais consumido do Brasil tem se mantido próximo à estabilidade desde meados de maio, tendo acumulado uma alta discreta de 0,22% entre a pesquisa referente à semana finalizada em 22 de maio e a publicada nesta sexta (11).
O movimento ocorre depois de um salto visto no início do mês passado, quando chegou ao fim o período de dois meses de isenção do PIS/Cofins incidente sobre o produto — medida tomada pelo governo federal para conter uma escalada dos preços.
A gasolina, enquanto isso, apurou leve aumento de 0,35% ao longo da última semana, atingindo valor médio de R$ 5,676 por litro. Esta foi a oitava semana consecutiva de alta no preço do combustível, segundo dados da ANP.
Já o etanol, concorrente direto da gasolina nas bombas, teve variação positiva de 1,2% na semana, para R$ 4,388 o litro.
A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (11) que vai reduzir o preço da gasolina em suas refinarias em 2% a partir de sábado, no primeiro reajuste de valores desde o início de maio. Já o diesel — cujo valor também foi alterado pela última vez em 1º de maio — seguirá no mesmo patamar atual.
“Importante reforçar o posicionamento da Petrobras que busca evitar o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais”, disse a empresa, em nota.
Os preços nos postos, no entanto, não acompanham necessariamente e de imediato os valores nas refinarias, e dependem de uma série de fatores, incluindo impostos, mistura de biocombustíveis e margens de distribuição.

administrator

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *